Direção Hidráulica – Conheça os principais defeitos no sistema

07 de Novembro de 2016 às 08:00
moderno-sistema-de-direcao-hidraulica-mercedes-benz-sls-amg
COMPARTILHAR

Direção hidráulica se tornou um item indispensável na compra de um carro hoje em dia, assim como alguns outros acessórios.

Seu sistema é confiável e requer pouca manutenção, mas um mínimo de atenção do proprietário e mecânico sempre é necessário.

Seu funcionamento é simples: Uma bomba hidráulica pressuriza fluído hidráulico, o qual empurra a cremalheira da direção para a esquerda ou direita de acordo com o movimento realizado pelo motorista no volante. Isso auxilia o motorista reduzindo o seu esforço em manobras, principalmente em baixa velocidade.

hidra1-1024x235

A principal atenção do proprietário do veículo deve ser com relação ao nível de fluído no reservatório. Esse nível nunca deve baixar. Se ele estiver baixando, é sinal de que há algum vazamento a ser encontrado e reparado no sistema.

Outro ponto a ser percebido é com relação a ruídos. O sistema em si é extremamente silencioso, portanto qualquer barulho percebido ao virar o volante, pode ser sinal de algum problema.

Chiados mais agudos podem ser sinal de correia patinando, seja por estar frouxa ou já com sua vida útil comprometida (deve-se trocar a correia ou os esticadores do conjunto).

Já chiados que venham de dentro da bomba ao se fazer esforço, pode ser sinal da presença de ar nas linhas do sistema (nesse caso o sistema deve ser sangrado e feita nova aplicação de fluído até completar o nível).

Vazamentos ocorrem, em sua grande maioria, por rompimentos na mangueira (devido à falha de fabricação ou vida útil excedida, criando-se rachaduras), ou problemas nas conexões. Vazamentos na bomba também podem acontecer. Em todos esses casos, recomenda-se a troca do item que apresentar problema (a bomba até pode ser reparada de acordo com o nível do dano). Geralmente essas panes no sistema causam enrijecimento da direção, tornando-a mecânica como em carros sem o sistema de auxílio hidráulico.

Pneus com uso de baixa pressão aumentam o arrasto e consequentemente o esforço do conjunto de direção, o que pode levar a sobre-esforço do sistema hidráulico e consequentemente problemas no mesmo.

Outros pontos que devem ser levados em conta, que não possuem ligação direta com a direção hidráulica, são: manter o alinhamento e balanceamento em dia, revisar buchas e terminais de suspensão, conferir e reapertar (quando necessário) as fixações do conjunto de direção e suspensão. Tudo isso irá ajudar a prolongar a vida útil do seu conjunto.

Evite também fazer esforço além do necessário na direção. Ao manobrar em locais que necessitem de um total esterçamento das rodas, vire a direção até o final, mas não a force no batente. Se possível, até volte um pouco a direção no sentido contrário. Ao forçar a direção no batente, fará com que o sistema gere um esforço acima do normal nas linhas de pressão e pode ajudar em fadigá-lo antes do previsto.

Evite completar o nível de fluído. Se estiver baixo, procure seu mecânico de confiança e faça uma revisão no sistema. O seu carro agradece!

 

 

Fonte: Carros Infoco

Foto: Mercedes-Benz/Divulgação / Carros Infoco
COMPARTILHAR