Nissan Frontier chega totalmente renovada para encarar suas rivais

31 de Março de 2017 às 08:00
destaque
COMPARTILHAR

Após quase 10 anos com o mesmo visual, enfim a Nissan Frontier chega à sua 12ª geração, com um visual renovado e novo fôlego para o mercado brasileiro. A princípio o modelo chegará importado do México, apenas na versão de topo (LE 4×4 automática), e com preço a partir de R$ 166.700.

A fabricação na Argentina deve começar somente em 2018, de onde a picape passará a ser importada para o Brasil (previsão que o modelo argentino chegue aqui apenas no segundo semestre do próximo ano). Segundo o gerente de produto da Nissan, Alan Ponce, no Brasil serão vendidas todas as opções disponíveis no país vizinho, que são SE 4×2, XE 4×4, LE 4×2, LE 4×4 manual e a já disponível LE 4×4 automática.

O novo visual da Frontier foi criado no estúdio de design da Nissan na Califórnia (EUA) e deixou a picape muito mais moderna sem perder a sua identidade. A grade frontal tem um novo desenho, mas mantendo o logotipo da marca ao centro e as linhas cromadas que o emolduram. Os para-choques mudaram de desenho, assim como os faróis (que ganham luzes diurnas de LED), as lanternas traseiras e até o desenho da tampa da caçamba.

A picape também recebeu um chassi reforçado e nova suspensão mais reforçados especificamente para o mercado brasileiro, além de novo motor, somando ao total mais de 30 melhorias. A Frontier traz chassi duplo, que é quatro vezes mais resistente que no modelo anterior, além de contar com oito barras transversais que garantem maior rigidez torcional. Somente com as melhorias no chassis, a picape emagreceu 44 kg, fora os 94 kg da carroceria e mais 38 kg em diversos outros componentes. Isso significa uma dieta de 176 kg em relação ao modelo anterior, pesando agora 1.985 kg e tem capacidade de carga para mais 1.050kg.

A nova Nissan Frontier tem 5,25 m de comprimento, 1,85 m de largura, 1,75 m de altura e 3,15 m de entre-eixos, com ângulo de entrada de 31,6° e de saída de 27,2°, enquanto a altura do solo é de 292 mm. Para que a proteção dos componentes na parte inferior do veículo (como cárter, tanque, etc.) seja garantida, o eixo traseiro está em nova posição, além de existir uma chapa de proteção extra que vai da dianteira até a traseira do veículo.

Quanto ao motor, no lugar do antigo 2.5 entra um novo 2.3 biturbo a diesel, com potência de 190 cv e torque de 45,9 kgfm (entregue a partir de 1.500 rpm). Além do ganho no desempenho da picape, o uso de duas turbinas permitiu uma redução no consumo de combustível. Quando mais torque é necessário na condução, as duas turbinas entram em ação, mas em velocidade constante apenas uma é utilizada.

A transmissão (também nova) é uma automática de sete marchas, com opção de trocas manuais na alavanca. O engenheiro destaca que essa alteração permite que o motor trabalhe em uma faixa de giros menor em altas velocidades, reduzindo também o nível de ruído na cabine (além, é claro, do consumo).

A Nissan Frontier tem um longo histórico que assegura um forte nome, com bastante tradição. São 12 gerações da picape e mais de 14 milhões de unidades vendidas num total de 180 países ao longo de seus 80 anos de história. Sendo assim, ela deve manter os clientes fiéis e agora ganha mais atributos para conquistar novos consumidores. Seu preço está mais em conta frente aos preços das versões topo de linha das rivais, o que se torna um atrativo. Em contrapartida, ela fica devendo itens importantes como sensor de chuva, mais airbags (há apenas os frontais obrigatórios) e uma central multimídia com espelhamento via Android Auto e Apple CarPlay, além da capota marítima e o protetor de caçamba serem somente acessórios. Mimos como o aquecimento dos bancos poderiam ser substituídos por algum desses itens.

A Frontier vem com os seguintes itens de série: controle de descida, assistente de partida em rampa, faróis de LED com luzes diurnas, acendimento automático dos faróis, partida por botão, ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura e saída para o banco traseiro, controle de tração e de estabilidade, banco do motorista com regulagem elétrica e ajuste lombar, central multimídia com tela de 7″ sensível ao toque e acesso a aplicativos do smartphones via o sistema Multi-App, caçamba com tomada 12V e ganchos móveis, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, retrovisores com rebatimento elétrico, bancos revestidos de couro, bancos dianteiros com aquecimento, piloto automático, volante multifuncional com regulagem de altura, estribos laterais, faróis de neblina, gancho para reboque dianteiro, rack de teto e alarme. O único opcional oferecido é a pintura metálica, que cobra R$ 1.550 a mais do que o preço base.

Se a sua expectativa for por uma picape com cara de picape e dirigibilidade de picape, essa pode ser uma bela escolha! Mas se pretende adquirir uma picape com conforto de carro de passeio, talvez seja melhor optar por alguma das outras concorrentes.

PRINCIPAL_0007_PRINCIPAL_FRONTIER_0007_CAPACIDADEDESUPERAROBSTACULOS.png.ximg.l_full_m.smart

nissan_frontier_2017_1_18032017_5481_960_720  painelfrontier

Fonte: iCarros

Fotos: Nissan/divulgação
COMPARTILHAR