“Nova Kombi” será elétrica e está prevista para 2022

06 de Setembro de 2017 às 08:00
destaque
COMPARTILHAR

A Volkswagen anunciou que irá produzir um sucessor para nossa saudosa Kombi, mas somente a partir de 2022.

O modelo utilizará como base o conceito elétrico ID Buzz, que foi mostrado no Salão de Detroit em janeiro deste ano.

Segundo o presidente da Volkswagen, Herbert Diess, um grande número de cartas e e-mails de clientes foi recebido após a apresentação do conceito, sendo unanimidade o pedido de produção do mesmo.

Apesar de confirmar que utilizará o conceito como base para a sucessora da Kombi, a fabricante ainda não deu muitos detalhes técnicos da sucessora da Kombi, mas a certeza é de que ela será elétrica e terá um certo nível de condução autônoma (que ajuda o motorista no dia a dia). A versão de produção do ID Buzz será feita sobre uma nova plataforma elétrica, com opção de assento variável e até uma alternativa sem os bancos para transportar carga.

O Buzz é o segundo modelo da família elétrica ID da Volkswagen, sendo que o primeiro foi um compacto apresentado em 2016. Seu batismo não foi por acaso: Buzz é um jogo de palavras com alguns “significados”, já que tem sua pronúncia parecida com a de Bus (o apelido da Kombi nos Estados Unidos, que também significa ônibus), e sua fonética lembra o som de motores elétricos.

A van utilizará a plataforma MEB, criada especialmente para veículos elétricos. Essa plataforma permite que as baterias sejam acomodadas no assoalho, liberando mais espaço para os passageiros.

No conceito, eram utilizados dois motores elétricos (um em cada eixo) que produziam juntos 374 cv de potência. Com isso, sua aceleração de 0 a 100 km/h podia ser feita em 5 segundos, com máxima de 160 km/h. A tração dele era integral, e sua autonomia era de cerca de 434 km (ótima marca para um modelo elétrico). Suas medidas eram bem generosas, com 4,94 m de comprimento, 3,30 m de entre-eixos e 1,96 m de altura.

No conceito, era utilizado um volante nada convencional, onde caso o motorista quisesse, bastava dar um leve empurrão na parte central para que a peça fosse recolhida, acionando assim o modo ID Pilot (sistema totalmente autônomo que deverá estar disponível até 2025, segundo planos da fabricante).

Nesse modo, além de recolher o volante, a iluminação interna também mudará de branca para um tom mais amarelado, deixando o ambiente mais relaxado. Já o motorista, que não estará mais no controle do veículo, poderá virar seu assento e interagir com os demais ocupantes. O modo ID Pilot poderá ser desativado com um novo toque no volante ou pressionando o pedal de acelerador ou freio.

db2017au00510-large db2017au00525-large db2017au00535-large

Fonte: g1.globo.com/autoesporte

Fotos: VW/divulgação
COMPARTILHAR