10 equipamentos essenciais para andar de moto com segurança

06 de Outubro de 2017 às 08:00
destaque
COMPARTILHAR

Moto é igual bicicleta: infelizmente, mais cedo ou mais tarde, o condutor vai ter a péssima experiência de cair. É muito comum cruzarmos com motociclistas que pilotam sem o mínimo de equipamentos de proteção.

Mas, para evitar danos maiores, listamos abaixo alguns itens importantes que podem ser comprados sem gastar muito dinheiro e que lhe ajudarão nessa proteção:

  1. Capacete – O tipo aberto é legal para mostrar o rosto, dar piscadinhas e se refrescar, mas evite. Em quedas mais sérias, esses modelos com a frente aberta protegem a nuca, mas não evitam de prensar o rosto contra o asfalto ou guia, algo que pode deixar sequelas permanentes. Invista ao menos em um modelo fechado que abre a dianteira (conhecido como Robocop) para uso urbano. O ideal é que eles sejam justos (para evitar que saiam da cabeça numa queda) e confortáveis (além de macios internamente, que sejam de cor clara e tenham ventilação para não esquentar tanto). Também é importante que ele seja aprovado pelo Inmetro, e seu material seja de grande resistência. Mantenha ele sempre afivelado!
  2. Óculos – Ao utilizar capacetes com viseira, prefira usar óculos escuro de acetato (tipo de plástico) por dentro do capacete, pois armações de metal e lentes de vidro podem ser perigosos no caso de uma queda. Caso seu capacete não possua viseira, os óculos de proteção com elástico e proteção contra água (tipo de motocross) são de uso obrigatório, não esqueça!
  3. Calçados – Pode até parecer piada, mas o que mais vemos ainda são motociclistas pilotando com sandálias e até chinelos (sendo que são os pés e calcanhares que mais sofrem em casos de quedas). Escolha, no mínimo, um tênis bem reforçado (existem até modelos próprios para andar de moto), ou uma bota (cano curto ou longo) com reforços superiores. Dê preferência aos modelos que não possuam cadarço, pois se corre o risco de enroscá-los na corrente.
  4. Jaquetas – Elas não servem somente para o frio. Há diversas opções mais em conta, indo da cordura ao couro, que são resistentes e muitos ainda trazem entradas de ventilação (além de suportarem chuvas medianas). Existem também os modelos ventilados, para uso no verão, e os que são impermeáveis. As proteções básicas sempre costumam englobar os reforços nos cotovelos, ombros e costas. Os níveis de proteção e acabamento aumentam de acordo com o preço.
  5. Calças reforçadas – Os jeans especiais para motociclismo são opções interessantes para usar no dia-a-dia, sendo que muitos nem parecem ser especiais (mas têm tecido e costuras reforçadas). Além disso, elas muitas vezes incorporam proteções (destacáveis) para os quadris e joelhos. Evite sempre utilizar bermuda para pilotar as motos, pois elas deixam as pernas expostas e susceptíveis à ferimentos.
  6. Roupa impermeável para chuva – Sempre é bom investir em um conjunto de roupa específico para chuvas. Se já possuir uma jaqueta impermeável, ideal é que adquira também uma calça para essa proteção. Elas normalmente são de vinil, e devem ser pouco maior que o comprimento das pernas, pela falta de flexibilidade do material na hora de se acomodar na moto.
  7. Luvas – Proteger as mãos sempre é importante, mesmo em passeios mais curtos. Modelos de couro oferecem uma proteção maior, além de segurarem bem a chuva. Há ainda os modelos de nylon e cordura impermeáveis (que são mais quentes, assim como o couro), ou modelos de tecido com reforços para as palmas e parte superior dos ossos das mãos (que são modelos mais confortáveis, mas protegem pouco menos).
  8. Polainas e botas para chuva – Ainda no assunto “chuva”, as proteções para os pés também são importantes. Opte por polainas, botas ou capas que não tirem a sensibilidade dos pés na condução. As botas de couro impermeável são as melhores opções, pois não são tão feias quanto as polainas e capas, e funcionam muito bem nesse quesito.
  9. Protetores de mão – Ajudam a proteger a mão contra o frio e chuva (ficam frontalmente às manetes de embreagem e freio), e também podem proteger numa colisão ou queda.
  10. Bagageiros ou mochilas – A opção é sua em como transportar a bagagem com segurança. Existem os baús que são presos à moto, além da opção das redes para fixação no bagageiro traseiro. Mas se você acha feias essa opções, existem as mochilas específicas para motociclistas. Eles trazem engates frontais para travar a bolsa contra o peito (evitando da mochila querer voar), além de cobertura traseira impermeável. Algumas delas são até almofadadas por dentro, para acomodar melhor itens frágeis.
Fonte: g1.globo.com/autoesporte / Portal Rotatória

Fotos: Divulgação
COMPARTILHAR