Dicas para quem pretende fazer financiamento de carro

Imagem1

Procure as menores taxas e os contratos mais interessantes antes de fechar negócio.

O brasileiro é apaixonado por carro e, sempre que possível, faz a troca do seu veículo por um modelo mais novo. Basta entrar nos sites de venda para encontrar uma grande variedade de marcas e modelos que estão à disposição dos clientes.

Mas nem sempre é possível colocar o veículo que se deseja na garagem, sem precisar de um auxílio financeiros de instituições bancárias. Por falta de poder aquisitivo, a maioria dos brasileiros precisam recorrer aos financiamentos automotivos para comprar um carro, seja ele novo ou usado.

Para quem não tem todo o valor para dar na hora da compra, essa é a saída mais interessante e, em algumas situações, pode ser bastante lucrativa se as taxas de juros estiverem baixas. Mas claro, é preciso sempre analisar com cautela todas as cláusulas de um contrato de financiamento, para não comprar gato e pagar lebre!

Como os clientes assume um longo prazo de financiamento, é importante entender quais são as melhores negociações, se o valor final do carro ou a taxa de juros. Se você está pensando em financiar o seu próximo carro, então confira dicas importantes para não errar na hora da escolha. Vamos lá?

Não acredite em taxa zero, é uma cilada!

Qual o lucro de uma instituição bancária financiar a compra do seu veículo sem a cobrança de uma taxa pela disponibilidade do dinheiro? Você provavelmente já chegou em uma loja e viu uma plaquinha em um carro zero quilômetro escrita “taxa zero”. Fuja disso! Não existe a mínima chance de você encontrar bancos dispostos a fazer esse ‘favorzinho’ financeiro para você.

Financiamento é a venda do dinheiro para o cliente, portanto, por trás dessa boa ação deve existir alguma taxa, custo extra ou acréscimo de valor no preço do carro para poder custear esse ato caridoso. E, certamente, você sairá perdendo se acreditar. Pois o preço do veículo poderia ser bem abaixo do que você está pagando assumindo o compromisso da taxa zero.

A entrada é fundamental

Você está namorando aquela Saveiro para comprar há meses na loja? Então continue, ao menos até você conseguir juntar no mínimo 30% do valor dela. Se você tem uma boa parcela do valor do veículo para dar de entrada, a taxa de juros e o tempo de financiamento serão menores, por isso essa é a opção mais vantajosa.

Lembre-se da máxima do mercado, quanto mais urgência, mais caro você paga pelo bem que você quer adquirir. Então pesquise os veículos que interessam para comprar e tenha uma média de valor final. Com isso, faça uma poupança, nem que para isso você precise adiar o sonho por alguns meses. Se você der 50% do valor do veículo de entrada, com toda certeza a taxa de juros que será aplicada ao seu financiamento será mais atrativa.

Fique de olho nas promoções!

A grande sacada para fechar um bom negócio é estar atento ao mercado. Faça uma lista de veículos que te interessa. Fique atento as promoções da montadora para conseguir o melhor negócio. E lembre-se a melhor opção não é a mais barata, fique atento as condições de pagamento.

As montadoras fazem movimentos de ações promocionais de acordo com as expectativas de mercado. Como o brasileiro está vivendo um momento pós-crise, as promoções são voltadas a valorização de um veículo usado na troca por um novo e nas taxas de juros e prazos de pagamento mais atrativos.

Com essas ações as empresas criam nos seus clientes a necessidade de compra, exploram as condições de pagamento mais acessíveis para mostrar aos consumidores que possível adquirir um veículo a preços mais baixos, mesmo que para isso o cliente vá assumir 72 prestações mensais ao longo de 6 anos.

Coloque na ponta do lápis todos os custos do veículo

Ao tomar a decisão de adquirir um carro financiado, coloque no papel todas as despesas que você terá com o automóvel, tanto na hora da compra, quanto mensalmente. Lembre-se que na hora que você adquire o carro terá que pagar pela documentação de transferência, no zero quilômetro o emplacamento, IPVA, licenciamento e entre outros custos.

Mensalmente você precisa contabilizar o seguro, manutenção, combustível e outros custos esporádicos relacionados ao uso do veículo. Portanto, antes de definir qual a prestação adequada para o seu bolso, pense no geral, em tudo que gastará para manter o carro e só aí defina o valor possível para assumir de prestação mensal.

O segredo do último final de semana do mês

Você já ouviu falar que os vendedores ficam alvoroçados quando vai chegando o final do mês e eles ainda não bateram a sua meta de vendas. Eleve isso ao caso da loja, que precisa venda uma quantidade X de cada modelo e bater um valor Y de vendas ao final de trinta dias e no agregado de 3 meses.

Com isso, quando você tiver a intenção de fechar um negócio, visite as concessionárias no último final de semana do mês, com toda certeza as melhores condições de compra estarão te aguardado. Nesse momento a avaliação do seu veículo de entrada é melhor, os preços podem ter reduções promocionais e as taxas de juros são trabalhadas da melhor maneira, tudo isso porque a empresa precisa cumprir a meta e fecha negócio.

Se você está se preparando para trocar de carro, seja por um modelo novo ou usado, fique de olho nas condições do mercado e nas promoções para fechar o melhor negócio. Evite tomar decisões quando está tomado pela emoção e alegria de comprar seu carro novo. Vá para casa, pense e analise todas as suas possibilidades. De cabeça fria você será capaz de fazer contrapropostas que podem melhorar a negociação para o seu lado!

Que tal, gostou deste post com as dicas para quem pretende fazer um financiamento de carro? Então que tal aproveitar a visita para compartilhar esse texto com os seus amigos usando as suas redes sociais? Afinal, o brasileiro sempre está namorando um carro novo.

 

Gentilmente enviado por Chaves na mão

COMPARTILHAR

Comments

comments