Alarme – Quais os principais defeitos que ele pode apresentar

21 de Maio de 2019 às 11:00
destaque
COMPARTILHAR

Seu alarme não está disparando quando abre a porta? Ou dispara sozinho quando você menos espera? Ou apenas pisca as luzes mas não emite som algum? Esses problemas são mais simples do que você pensa, mas devem ser consertados para evitar que o alarme fique sem utilidade.

Veja abaixo alguns dos possíveis problemas que ele pode apresentar:

*Janelas ou portas abertas: Parece bobagem, mas isso é mais comum do que você imagina. Pode ser que algum objeto esteja atrapalhando no fechamento total da porta ou a janela não está se fechando corretamente.

*Portas ou capô empenados, ou vidros desalinhados: Alarmes são disparados por sensores espalhados pelo veículo, seja nas colunas, portas ou capô. Estes sensores detectam informações precisas sobre o estado presente de um item do carro. Quando esse estado é X (por exemplo, porta fechada), o alarme não dispara. Quando o estado é Y (porta aberta), o alarme dispara (muitas vezes respeitando um pequeno tempo antes de começar). Pequenas alterações podem acabar enviando “falsos positivos” a estes sensores, como no caso de sua porta estar empenada e não fechando direito, fazendo o sensor não receber informações corretas e assumir que a porta está aberta. O mesmo vale para vidros, capô e outras partes do veículo. Você mesmo pode identificar esses problemas. Portas e janelas de veículos são feitas para serem fechadas sem maiores esforços. Se você tiver que fazer força ou “dar um jeitinho” para fechá-los, provavelmente terá de levar seu carro para uma funilaria ou martelinho de ouro para reparar o empeno ou verificar qual peça tem de ser substituída.

*Excesso de sensibilidade dos sensores de presença: Há uma tolerância para o alarme de um veículo ser disparado, o que inclui pequenas vibrações (como um caminhão passando na rua ou um pequeno esbarrão no para-choque). Se esse tipo de situação dispara seu alarme, leve-o na loja onde foi instalado, ou em uma assistência técnica, para que seja feita uma calibragem dos sensores. Ocorre muito de ser colocado a sensibilidade de um veículo grande em um veículo pequeno, o que fará com que o sensor fique sensível demais e dispare com facilidade.

*Curto-circuito ou defeito nos sensores: Um curto na central do alarme ou em um dos sensores pode ser responsável por estar disparando o alarme. Se as causas descritas acima não foram encontradas, pode ser que alguma parte do circuito de seu alarme esteja com problema, sendo necessária a troca ou reparo feito por um especialista em alarmes. Problemas na fiação de alimentação também podem fazer com que o alarme não funcione. Fique atento ao correto funcionamento do sensor do capô dianteiro, pois ele dá acesso à bateria e se não estiver funcionando, pode facilitar o trabalho do ladrão para desligar a bateria sem que dispare o alarme. Tenha cuidado ao trocar a bateria do veículo, pois um descuido pode danificar não só o alarme como a parte elétrica do veículo em geral.

*Sirene com problema: Se o seu alarme só pisca as luzes ao disparar, mas não emite som, provavelmente a sirene está com problema ou seu fio rompido. Pode ser necessário a troca da mesma.

*Fatores climáticos: Poeira, chuva, calor em excesso, uso em condições extremas, são alguns fatores que podem influenciar o correto funcionamento do alarme. Faça manutenção preventiva do alarme sempre que possível. Uma boa limpeza do veículo também irá ajudar a manter os sensores longe da poeira. O reparo pode ser desde uma simples limpeza dos sensores até a troca deles, caso estejam danificados pela sujeira ou umidade.

*Controle do alarme com problema: Troque com frequência a bateria do controle, mantenha ele em perfeito funcionamento, pois dele que depende a ativação e desativação do alarme. Alguns alarmes dependem da presença próxima do controle para que não seja cortada a corrente do motor, e se o controle apresentar um problema nesse caso, o carro poderá apagar quando menos se espera.

Não se esqueça, na dúvida sempre procure um especialista, e tenha certeza que seu veículo está bem protegido!

Confira a matéria veiculada no programa Auto Esporte explicando um pouco sobre o assunto:

Fonte: g1.globo.com/autoesporte / Blog Carro de Garagem / Blog Carro-Carros

Fotos: Divulgação

Vídeo: Auto Esporte/divulgação
COMPARTILHAR